A chefe de Gabinete da Presidência do Incra, Luana da Cruz Coelho, afirmou, em ofício encaminhado em 24 de agosto ao deputado federal Luiz Couto (PT/PB), que a Direção da autarquia “comunga dos mesmos pontos de vista do Nobre Deputado no que se refere à necessidade de fortalecimento das carreiras do Incra”. O documento foi uma resposta ao ofício encaminhado pelo parlamentar à presidente do órgão, Maria Lúcia Fálcon, após pedido de apoio à reestruturação das carreiras feito pessoalmente pelo diretor-presidente da Assincra/PB, Kleyber Nóbrega, em visita ao Gabinete de Luiz Couto na Câmara dos Deputados, em Brasília.  

O texto do ofício encaminhado ao parlamentar pela chefe de Gabinete da Presidência do Incra diz ainda que o fortalecimento das carreiras do órgão é necessário “inclusive para fazer frente às novas demandas da sociedade brasileira em relação à modernização da governança fundiária”.

A resposta do Gabinete da Presidência ao documento encaminhado por Luiz Couto seguiu com uma cópia do Ofício Nº 423/2015, de 10 de julho, enviado por Maria Lúcia ao ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias. No documento, a gestora reconhece que as carreiras do Incra/MDA “necessitam ser melhor valorizadas e remuneradas” e pede que o ministro envide esforços junto ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) “para que abra negociação que contemple a reestruturação dessas carreiras e a valorização dos servidores do Incra de forma diferenciada”.

 

 

Publicado em Blog Paraíba
Seg, 03 de Agosto de 2015 13:29

NOTA DE ESCLARECIMENTO


A Diretoria da Associação dos Servidores do Incra no Estado da Paraíba (Assincra/PB) esclarece que solicitou à direção da Cnasi que o parágrafo da matéria “MOVIMENTO GREVISTA, DE PARALISAÇÕES E MOBILIZAÇÕES NO INCRA E MDA DEVE SER FORTALECIDO EM AGOSTO PARA AUMENTAR PRESSÃO NO GOVERNO” que se refere à Paraíba receba nova redação a fim de deixar mais transparente a posição dos servidores do Incra e do MDA no estado.

Na Paraíba, os servidores do Incra e do MDA discordaram da apresentação de proposta diferente da equiparação com o Ibama (que vinha sendo defendida pelas entidades representativas dos servidores) por esta não ter sido discutida junto às bases antes de ser apresentada ao governo. (Nova redação para o parágrafo sugerida pela Assincra/PB à assessoria de comunicação da Cnasi)

Para pressionar o governo a atender as reivindicações da categoria, os servidores decidiram, em assembleia no dia 27 de julho de 2015, fazer atividades e “mobilizações inteligentes” nas segundas e quartas-feiras no mês de agosto. Também decidiram enviar um representante a Brasília para se incorporar ao Comando Nacional, a fim de participar de reuniões e contato com parlamentares no Congresso Nacional.

 


Atenciosamente,

 

Direção da Assincra/PB

Publicado em Blog Paraíba

Blogs das Regionais