Sex, 16 de Março de 2012 16:00

SERVIDORES DO INCRA EM BELÉM PARALISAM ATIVIDADES NO DIA NACIONAL DE LUTAS

Escrito por  Associação dos Servidores do Incra no Pará
Classifique este artigo
(0 votos)

Servidores da Superintendência Regional do Incra em Belém (PA) paralisaram suas atividades na manhã desta quinta-feira (15/03) para marcar o Dia Nacional de Lutas por um serviço público de qualidade. A paralisação também fez parte do lançamento, no Pará, da campanha salarial unificada dos servidores públicos federais, coordenada pelo sindicato estadual da categoria, Sintsep-PA.

 

Incra_SR01_paralisa150312_0992_2A Campanha Salarial 2012 teve início em fevereiro com um ato em Brasília, conforme decisão tomada pelo Fórum Nacional dos Servidores Públicos Federais, que também decidiu pela mobilização nos órgãos regionais ao longo da primeira quinzena de março. O objetivo é fazer avançar as negociações com o governo.

 

Mobilização pelas bases

 

Durante toda a manhã da quinta-feira, os servidores do Incra em Belém se concentraram nos portões da sede da autarquia regional para discutir a conjuntura nacional e os rumos da campanha salarial, além de acompanhar a mobilização em outros órgãos federais no Pará e no Brasil. Plano Collor e a questão dos "28%" também fizeram parte dos debates com os representantes do Sintsep-PA.

 

Cedício Vasconcellos, Coordenador-geral do Sintsep, destacou que há dois anos os servidores federais estão sem  reajuste salarial e que as mesas de negociações foram esvaziadas pelo governo com a edição dos Decretos 7.674 e 7.675, em fevereiro deste ano, que retiram os poderes da Secretaria do Ministério do Planejamento e Gestão (MPOG) para negociar coletivamente com as entidades dos servidores públicos federais. O Coordenador do Sintsep conclamou os servidores a mobilizarem em suas bases, principal meio para conquistar um salário digno e melhores condições de trabalho.

 

Greve geral

 

Como encaminhamento prático, os servidores decidiram pela criação de uma comissão responsável pela organização do movimento paredista, a partir de abril, em adesão ao movimento nacional, caso o governo não atenda as reinvidicações centrais da categoria. Dentre elas, a criação de uma política salarial permanente para o setor público e o reajuste de benefícios, como o auxílio-alimentação; como reivindicação específica dos servidores do Incra está a equiparação salarial com o Ministério da Agricultura.

 

No dia 28 de março, as 30 entidades que compõem o Fórum Nacional pretendem reunir em Brasília cerca de 20 mil servidores de todo o Brasil para participar de uma marcha, para fazer o governo encarar com seriedade as reivindicações da categoria.

 

Fonte: Ascom Assincra/PA

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Blogs das Regionais