O Encontro Estadual dos Servidores do Incra no Rio de Janeiro agitou as dependência da superintendência, pela participação de profissionais da ativa e aposentados, bem como pelo engajamento na luta por melhorias remunerativas, participação na confecção do plano de reestruturação da autarquia e fortalecimento da Fassincra.

 

Rio2_2O evento, ocorrido em 29 de novembro de 2011, teve palestras do diretor da Cnasi, Acácio Leite, e da presidente do Conselho Deliberativo da Fassincra, Jurgleide Castro. A organização e apoio do evento teve ajuda da também diretora da Cnasi, Rosane Silva, servidora lotada no Incra/RJ.

 

Os servidores deliberaram por aderir à paralisação nacional da categoria, agendada para todas as segundas-feira de cada mês – ficando a próxima (dia 5 de dezembro de 2011) definida –, repúdio aos assédios morais no Incra, fortalecimento da Fassincra e reivindicação da apresentação do plano de reestruturação da autarquia (atualmente em construção pela direção do Incra).

 

Uma peculiaridade no evento foi a massiva participação de aposentados no evento. Normal para um estado que tem mais de mil servidores do Incra aposentados.

 

Fonte: Ascom Cnasi

Esse foi o sentimento compartilhado entre os participantes da assembleia da ASSINCRA/ES realizada no dia 30 de novembro, que reuniu servidores da ativa e aposentados do Incra/ES. A atividade contou com a participação de representantes da CNASI e FASSINCRA, que apresentaram os principais desafios enfrentados atualmente pela categoria. Decio Machado Monteiro, diretor nacional da CNASI, e Maria de Jesus Santana, diretora executova da Fassincra, deram palestras.

 

plenaria_CNASI_30_1103_3Apesar do quadro pessimista em função da postura do governo em relação às reivindicações do quadro funcional da Autarquia, que tem gerado uma desmobilização da base, os servidores do Espírito Santo se comprometerem em retomar a organização e a participação nas lutas que estão em curso, principalmente aquela relacionada à reestruturação do Incra, que está sendo analisada pela Presidência da República.

 

Uma nova assembleia foi agendada para o dia 05/12 (segunda-feira) na SR(2)ES, que terá por objetivo deliberar e organizar a participação dos servidores do Incra/ES nas mobilizações propostas pela CNASI, iniciando pela paralisação nesse dia.

 

Fonte: Ascom Assincra/ES

Os servidores do Incra no Estado de Santa Catarina fizeram diversas deliberações sobre a Política de Reforma Agrária, reestruturação do Instituto e Fassincra, durante o Encontro Estadual da categoria, realizado em 21 de novembro de 2011. Criação do 3º Plano Nacional de Reforma Agrária (III PNRA), participar da reestruturação do Incra e alterações no Fassincra-Saúde.

 

O evento reuniu servidores e lideranças preocupadas com o futuro da reforma agrária, do órgão federal executor de tal política (o Incra) e de seus agentes / funcionários.

 

O diretor da Cnasi, Decio Monteiro, falou aos presentes sobre a negociação remunerativa com o governo, bem como da construção (por parte da direção do Incra ) de plano de reestruturação do órgão.

 

Cleuza Carneiro, conselheira da Fassincra, esclareceu e tirou dúvidas dos participantes do evento quanto à situação da Fundação e quais são os próximos passos necessários para fortalecê-la.

 

Confira abaixo a íntegra da ata com detalhamento do evento e suas deliberações:

Ata_encontro_SC_21.11.2011.pdf

 

Fonte: Ascom Cnasi

Os servidores do Incra no Sul do Pará, lotados na Superintendência Regional do Incra sediada em Marabá (PA), reivindicam equiparação remunerativa com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), participação no Plano de Reestruturação do Incra.

 

IMG_4271Esse foram alguns dos posicionamentos retirados no Encontro Estadual de Servidores do Incra no Sul do Pará, ocorrido em Marabá, em 29 de novembro de 2011, quando os integrantes da Cnasi, Reginaldo Aguiar, e da Fassincra, Maria Cleuza Carneiro, darem palestras sobre a reestruturação do Incra e negociação com o governo, bem como sobre as medidas que estão sendo tomadas quanto ao fortalecimento da Fundação.

 

Dezenas de servidores participaram do evento, que contou, pela manhã, com a presença do superintendente do Incra/Marabá, Edson Luiz Bonetti, que se comprometeu ajudar os profissionais do Instituto quanto ao apoio político nas ações de fortalecimento do órgão e valorização dos seus quadros. A atuação da Assera Sul do Pará no evento, bem como em sua organização e arregimentação dos servidores para participarem, foi um dos responsáveis pelo sucesso do Encontro.

 

Críticas à atuação da Cnasi em algumas situações, bem como o reconhecimento de um esforço na melhoria das relações com as bases foram feitas por participantes. O fato de a Cnasi estar promovendo os Encontros Estaduais / Regionais, juntamente com Condsef, sindicatos, associações e Fassincra foi enaltecido como prova desta procura por afinidade de discursos com a base de servidores.

 

O fortalecimento das entidades representativas locais e nacional foram destacadas. Houve também proposta de criação de nova entidade nacional – como associação nacional ou mesmo sindicato –, para poder arrecadar recursos e ter independência de ação.

 

Fonte: Ascom Cnasi

Os servidores do Incra no Amapá decidiram que irão participar de todas as atividades programadas pelas entidades representativas para pressionar o governo para o atendimento de suas reivindicações. Entre estas, estão: equiparação remunerativa com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), participação no Plano de Reestruturação do Incra (atualmente em construção pela direção da autarquia) eIMG_4205 fortalecimento da Fundação Assistencial dos Servidores do Incra (Fassincra).

 

Esse posicionamento é resultado do Encontro Estadual de Servidores do Incra no Amapá, ocorrido na capital Macapá, em 28 de novembro de 2011, quando pela manhã lideranças nacionais – como Pedro Armengol e Edvaldo Andrade Pitanga, representante da CUT Nacional e Condsef , respectivamente, prestigiaram o evento com o repasse de informações e a análise de conjuntura IMG_4195política e trabalhista. Armengol afirmou que nunca presenciou uma reestruturação para melhor no Brasil – “sempre foi para piorar a prestação de serviço, prejudicar os servidores ou o órgão”, assegurou.

 

A deputada federal Dalva Figueiredo (PT-AC) também participou do evento, quando foi solicitado seu apoio à aprovação da emenda 18, ao PL 2203/11, que prevê equiparação do Incra ao MAPA – em termos remunerativos. A deputada disse que irá levar a demanda à bancada do partido no CongressoIMG_4222 Nacional. Os professores da Universidade Federal do Amapá (Unifap), Roni Lomba e Katia Rangel, ambos do curso de Geografia, deram palestra sobre a Reforma Agrária na Amazônia e a produtividade nos imóveis rurais no Brasil.

 

À tarde, foi a vez dos integrantes da Cnasi, Reginaldo Aguiar, e da Fassincra, Maria Cleuza Carneiro, darem palestras sobre a reestruturação do Incra e negociação com o governo, bem como sobre as medidas que estão sendo tomadas quanto ao fortalecimento da Fundação.

 

Dezenas de servidores participaram do evento, que contou também com a presença do então superintendente do Incra/Amapá, Américo Távola da Silva, que se pôs à disposição das entidades e demais profissionais do Instituto.

 

Posicionamentos diversos foram explicitados no evento, desde a sobrecarga de atividades no Incra, baixos salários, brigas internas entre carreiras e níveis (superior e médio/auxiliar), desestruturação da Assincra/AP, papel da Cnasi, relação com MDA, necessidade do Terra Legal, politicagem com cargos no órgão.

 

Assincra/AP

 

IMG_4049Segundo o secretário geral do Sindicato dos Servidores Públicos Federais do Amapá (Sindsep-AP), Hedoelson Uchoa (Doca), a Assincra/AP está recuperada e em breve voltará com toda a força de anos anteriores. Isso, porque por meio de uma parceria com o Sindsep-AP suas dívidas – que superavam os R$ 200 mil –, entre ações trabalhistas e débitos no mercado local, foram quitadas pelo Sindicato.

 

A parceria abrangeu ainda a recuperação da sede social da Assincra/AP e um investimento da ordem de R$ 4 milhões – ficando um bom espaço exclusivo para a entidade do Incra usar livremente, inclusive explorando com aluguel de espaço. Assim, com essa parceria, a sede social daIMG_4053 Assincra/AP atende também todos os servidores federais do estado do Amapá. Além de locais para festas, o espaço terá ainda campo de futebol e piscinas.

 

Outra ação, foi a reativação administrativa da Assincra/AP, com a eleição de Doca para sua Presidência – por problemas financeiros e legais/cartorários da Associação a ata ainda não havia sido registrada, mas isso ocorrerá ainda em dezembro de 2011.

 

Fonte: Ascom Cnasi

Os servidores do Incra no Mato Grosso do Sul tiveram acesso a boa parte do Plano de Reestruturação do Instituto durante oficina apresentada por integrantes da Diretoria de Gestão Estratégica, há algumas semanas, e ficaram preocupados com a possibilidade do órgão perdeu atribuições importantes, orçamento e até mesmo deixar de existir.

 

Isso ficou claro quando no dia 21 de novembro de 2011, durante o Encontro Estadual dos Servidores do Incra no Mato Grosso do Sul, integrantes da diretoria da Cnasi, Condsef e Fassincra repassaram informações, fizeram questionamentos e solicitaram posicionamentos dos presentes. O resultado pode ser resumido em preocupações quanto ao futuro da autarquia e dos servidores.  

 

Os servidores decidiram apoiar a reivindicação de equiparação com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), participação no Plano de Reestruturação do Incra (atualmente em construção pela direção da autarquia) e fortalecimento da Fundação Assistencial dos Servidores do Incra (Fassincra).

 

As palestras do Encontro foram proferidas pelo diretor da Cnasi, Decio Machado Monteiro e pela integrante do Conselho Deliberativo da Fassincra, Maria Cleuza Carneiro.

 

Fonte: Ascom Cnasi

Reunião entre representantes do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST), Central Única dos Trabalhadores (CUT) e o senador Delcídio do Amaral (PT), na manhã desta segunda-feira (21/11), discutiu a possibilidade de aumento dos recursos para a infraestrutra dos assentamentos de Mato Grosso do Sul, bem como a melhoria das condições de atuação dos servidores do instituto. A superintendência confirma envio de R$ 4 milhões do governo Federal para os próximos dias, visando investimentos nos assentamentos. Outros R$ 24 milhões são pleiteados.

 

Ficou acordado na reunião que o senador e a bancada federal do Estado irão buscar no Orçamento da União recursos para atender às solicitações apresentadas no encontro, que ocorreu na sede do Incra, na Avenida Afonso Pena.

 

Confira a íntegra da matéria no link abaixo:

http://www.capitalnews.com.br/ver_not.php?id=223126&ed=Geral&cat=Not%EDcias

 

Fonte: Capital News

Servidores do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) realizaram nesta quarta-feira (30/11), paralisação de suas atividades com o objetivo de chamar a atenção do Governo Federal e da sociedade para os problemas que atualmente dificultam a atuação do órgão na execução da política de reforma agrária.

 

Durante toda a manhã os servidores ficaram concentrados na entrada do prédio e não houve expediente no órgão. O movimento dos servidores contou com o apoio do Movimento das Comunidades Quilombolas (Moquibom) que participou da manifestação com falas de apoio e com apresentação de tambor de crioula.

 

Saiba mais no link abaixo

http://www.suacidade.com/servidores-do-incra-fazem-paralisa%C3%A7%C3%A3o-na-manh%C3%A3-desta-quarta-feira-30

 

Fonte: Suacidade.com

No dia seis de dezembro de 2011 os servidores do Incra no Acre vão paralisar as atividades como forma de pressionar o governo a fortalecer a Fassincra e apresentar o plano de reestruturação da autarquia – construído exclusivamente pela direção do órgão.

 

Essa é uma das decisões resultantes do Encontro Estadual dos Servidores do Incra no Acre, realizado nesta quinta-feira (24/11), na capital Rio Branco. O evento teve a coordenação do SINDSEP/AC e ASSINCRA/AC, além  do apoio da Superintendência Regional da autarquia.

 

DSC04244_3O encontro teve os trabalhos coordenados pelo diretor da CONDSEF e presidente do SINDSEP/AC, Pedro Nazareno, que iniciou as atividades com a leitura da convocação e pauta, sendo aprovado que os debates fossem iniciados pela FASSINCRA, ficando para o segundo momento as discussões sobre a reestruturaçao do Incra e o plano de carreira.

 

Dando cumprimento a pauta FASSINCRA, a presidente do Conselho Deliberativo da Fundação, Maria Jurgleide Castro, expôs a atual situação financeira da Fundação e a necessidade de uma grande mobilização dos servidores em defesa do fortalecimento da Fundação.

 

Em seguida a diretora da CNASI, Rosane Rodrigues, passou os informes sobre a reestruturação do INCRA e o Plano de Carreira, comAcre_3 destaque para as propostas de emenda ao PL 2203 (EC 18/2011) e PEC 23/2007 que trata da ascensão funcional.

 

Realizados os debates, ficou deliberado o seguinte:

1- Realização de um DIA NACIONAL DE PARALISAÇÃO COM INDICATIVO DE GREVE, apontando para o dia 06 de dezembro de 2011, pelo fortalecimento da FASSINCRA com o apoio do INCRA no saneamento financeiro da mesma, a apresentação imediata da proposta de reestruturação aos servidores antes de ser implementada e pela inclusão da EC 18 ao PL 2203 e aprovaçao da PEC 34 – que trata da ascensão funcional. Os servidores deliberaram que a CONDSEF e CNASI devem encaminhar um documento à direção do INCRA, exigindo a apresentação da proposta e comunicando sobre o dia de paralisação, articulando com os outros estados para que seja uma paralisação nacional;

2- O Sindsep/AC deve elaborar documento aos parlamentares do ACRE solicitando apoio político junto a ANS, pela manutenção da FASSINCRA e apoio as emendas (EC 18 E PEC 34);

3- Realização de debates internos sobre as atribuições do INCRA e de outros órgãos que tem ações na área rural, para aprofundar o debate sobre a reestruturação;

4- Buscar apoio junto ao Fórum em Defesa da Reforma Agrária, MST, CONTAG, CPT no sentido da proposta da reestruturação;

5- Enviar e-mail ao relator do PL 2203 para inclusão da EC 18;

6- Enviar e-mails à bancada federal do Acre para apoio à aprovação da PEC 34-2007;

7- Encaminhar documento a CUT E CONDSEF para inclusão no Plano de Lutas da defesa da aprovação da PEC 34-2007, com organização de debates sobre o tema nos sindicatos gerais;

8- Formação de um grupo de apoio ao Sindsep/AC e Assincra para agilização das propostas aprovadas, formadas por Gilar, Ronizia, Eridania e Ivan.

 

Durante o evento foi lida uma carta assinada pelas direções do Sindsep/AC e Assincra/AC na qual providencias para agilizar o fortalecimento da Fassincra e melhorar os serviços no Acre são reivindicadas.

 

Confira a íntegra da carta abaixo:

FASSINCRA_Acre_carta_nov_2011.pdf  

Fonte: Ascom Cnasi

Funcionários do Incra fazem paralisação por 24 horas nesta quinta-feira (24/11). A reivindicação da categoria é de que os servidores participem da proposta de reestruturação do órgão que o governo federal pretende fazer. O Incra de Cuiabá tem 350 funcionários e todos aderiram aP1010073_3 paralisação. O Estado ainda conta com outras nove superintendências.

 

O presidente da associação do Incra, Roosivelt Motta, disse que apenas os servidores da Capital é que P1010066_2aderiram à paralisação. Os demais trabalhadores do interior do Estado estão trabalhando normalmente. O argumento do presidente é que não deu tempo de mobilizar todos os servidores.

 

Confira a íntegra no link abaixo:

http://www.hipernoticias.com.br/TNX/conteudo.php?sid=112&cid=7152

 

Fonte: Hipernotícias

Página 32 de 33

Blogs das Regionais