Segunda, 24 Junho 2024 04:42

SERVIDORES DO INCRA EM TOCANTINS REALIZAM MOBILIZAÇÃO PARA REIVINDICAR ATENDIMENTO DAS PAUTAS DA CATEGORIA EM PALMAS E ARAGUAÍNA Destaque

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

Em Tocantins, servidores e lideranças do Incra realizaram mobilização, na data de 17/6/2024, na sede da Superintendência Regional na Capital Palmas e na Unidade Avançada de Araguaína

Em Palmas, houve reunião de repasse de informações, análise de conjuntura e planejamento das ações da semana, no ato local de mobilização, dentro da campanha “SEGUNDA-FEIRA DE LUTA”, que defende a reestruturação de carreiras.

Durante a atividade local, realizada na Superintendência Regional do Incra/TO, em Palmas, os servidores fizeram mobilização e debate sobre o andamento do processo de negociação com o Governo.

Além do pessoal local, lotado em Palmas, a atividade contou com participação de gestores setoriais da sede do Incra, em Brasília, que contribuíram com o debate, ao repassarem informações e avaliações sobre a negociação e o possível atendimento das reivindicações da categoria.

Araguaína
Ainda em Tocantins, mas na Unidade Avançada de Araguaína, os servidores do Incra aderiram ao movimento “SEGUNDA-FEIRA DE LUTA”, atendendo o chamado das lideranças nacionais das entidades representativas da categoria, em ação de defesa da reestruturação de carreiras.

A ação local foi realizada em adesão ao movimento nacional, dentro da campanha pela valorização profissional, visando chamar a atenção das autoridades para a necessidade de reestruturação das carreiras do Incra.

A Unidade Avançada Araguaína fica no extremo Norte do estado, nas proximidades das fronteiras do Pará e Maranhão, na microrregião do chamado “Bico do papagaio”. Ela é uma das três Unidade Avançadas existentes em Tocantins, com atuação forte na prestação de serviços aos públicos beneficiários do Incra, principalmente em ações de Reforma Agrária e regularização fundiária.

A criação da Unidade Avançada Araguaína foi feita para solucionar os problemas agrários / fundiários constantes na região do Bico do Papagaio, em virtude dos grandes latifúndios, da extrema concentração de renda e desigualdade econômica.

Fonte: Cnasi-AN

Ler 184 vezes Última modificação em Segunda, 24 Junho 2024 04:55