Segunda, 24 Junho 2024 05:42

COM FECHAMENTO DA SUPERINTENDÊNCIA NO PARÁ / BELÉM SERVIDORES DO INCRA FAZEM MANIFESTAÇÃO NA DEFESA DAS REIVINDICAÇÕES DA CATEGORIA Destaque

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

Os servidores do Incra no Nordeste do Pará realizam, em 17/06/24, mais uma paralisação de 24 horas, no portão de entrada da Superintendência Regional em Belém/PA.

A Assembleia na data foi realizada com os portões de entrada do órgão, trancados por correntes e cadeado impedindo a entrada dos colaboradores e o atendimento ao público.

Os servidores do órgão lotados em Belém decidiram radicalizar com o “Centro de Governo”, pois mesmo depois de mais de 100 dias de mobilização não foi apresentado uma proposta que atendesse aos anseios de reestruturação das carreiras e a valorização dos profissionais.

O movimento agora luta por uma pressão junto ao MGI para o agendamento de uma nova reunião da mesa de negociação com as entidades representativas da categoria, usando também para isso apoio parlamentar e o fechamento da Superintendência Regional.

Quinta também tem
Mais uma paralisação de 24 horas, no portão de entrada da Superintendência Regional em Belém/PA, foi realizada na quinta-feira seguinte (20/06/24) pelos servidores. A Assembleia foi realizada com os portões de entrada do órgão, trancados por correntes e cadeado impedindo a entrada dos colaboradores e o atendimento ao público.

Os servidores do órgão lotados em Belém decidiram radicalizar com o “Centro de Governo”, no sentido de aumentar a pressão para o atendimento da pauta de Reestruturação das Carreiras do Órgão, a valorização dos profissionais e melhorias nas condições de trabalho.

Após a divulgação da data da mesa de negociação com o MGI, marcado para o dia 24/06/24, o movimento votou por uma vigília, na segunda-feira seguinte, com uma decisão de caso não seja apresentado uma proposta que contemple a necessidade dos servidores, o movimento pode declarar GREVE por tempo indeterminado, até o atendimento da pauta de reestruturação dos Servidores.

Fonte: Cnasi-AN

Ler 95 vezes