Sábado, 18 Junho 2022 00:12

CNASI-AN EMITE MANIFESTO EM DEFESA DO MEIO AMBIENTE, DA INDEPENDÊNCIA DE ATUAÇÃO DOS SERVIDORES PÚBLICOS E DA VIDA Destaque

Escrito por
Avalie este item
(1 Votar)
O servidor da Funai Bruno Araújo e o jornalista britânico Dom Phillips foram assassinados O servidor da Funai Bruno Araújo e o jornalista britânico Dom Phillips foram assassinados Arte: Cristiano Siqueira / @crisvector

Em atendimento à deliberações dos participantes de reunião virtual realizada com a presença de representantes da Sede Nacional, em Brasília-DF, e das Superintendências Regionais do Incra nos estados de MA, CE, RN, PB, PE, DF, ES, RJ, SC e RS, CNASI-ASSOCIAÇÃO NACIONAL emitiu um manifesto da categoria cobrando elucidação do caso do assassinato do servidor da Funai BRUNO PEREIRA ARAÚJO e do jornalista britânico DOM PHILLIPS.

Segundo os participantes de reunião virtual, realizada em 13 de junho de 2022, o assassinato do servidor da Funai é um caso extremo, mas que passa necessariamente por etapas anteriores de assédio, ameaça e pressão na realização de trabalho no Serviço Público, a exemplo do Incra, que pode também levar à perda de vidas.

De acordo com o documento, nas proximidades da região da Terra Indígena do Vale do Javari – localizada no extremo Oeste do estado do Amazonas -, onde BRUNO e DOM foram assassinados, “existe o Projeto de Assentamento Agroextrativista (PAE) Lago de São Rafael, criado pelo Incra em 2011 para assentar 200 famílias ribeirinhas e viabilizar o plano de manejo do peixe pirarucu. Com a falta de estrutura do Incra no atual governo na região houve o desmonte do PAE, que atualmente só tem 53 assentados, prejudicando enormemente a economia da localidade e a qualidade de vida dos ribeirinhos”.

O manifesto defende a “promoção das políticas públicas que beneficiem o povo brasileiro, o fortalecimento dos órgãos públicos executores dessas políticas e a valorização dos servidores – agentes que materializam a efetivação da prestação de serviços dessas políticas em benefícios de todos os brasileiros”.

Acesse AQUI o manifesto emitido pela Cnasi-AN.

Fonte: Cnasi-AN

Ler 278 vezes Última modificação em Sábado, 18 Junho 2022 00:21